Geral

INCIDÊNCIA

Itep recolheu 14 corpos sob a Ponte Newton Navarro desde janeiro de 2018

Maioria dos suicídios na Ponte Newton Navarro foi de homens entre 19 e 56 anos

Por Ayrton Freire

17 de maio de 2019 | 17:45

Foto: Ney Douglas Marques

De janeiro de 2018 até esta sexta-feira(17), o Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP) recolheu 14 corpos sob a Ponte Newton Navarro, dos quais 10 foram do sexo masculino. O levantamento do ITEP, repassado ao PORTAL NO AR, contabiliza corpos que tiveram como causa da morte a precipitação sobre o Rio Potengi, a partir de 2 de janeiro ano passado. Nessa data, foi recolhido o cadáver de um homem de 48 anos que tirou a própria vida ao saltar da Ponte Newton Navarro.

Em 2018, outros cinco corpos de homens que se suicidaram no local foram recolhidos. Em 26 de fevereiro, a vítima também tinha 48 anos. No dia 20 de junho, um senhor de 51 anos foi achado morto. Em julho foram dois casos, nos dias 8 e 23. Jovens, eles tinham 20 e 19 anos, respectivamente. O único enterrado como indigente foi encontrado em 7 de outubro. Até hoje, a identidade dele é desconhecida já que nenhum parente apareceu no ITEP.

Só em 2019, seis corpos de pessoas que se suicidaram na Ponte Newton Navarro foram recolhidos, apenas dois a menos do que em todo o ano passado. A maioria também é de homens: quatro. Um, de 27 anos, foi encontrado em 26 de janeiro. Os outros em abril. O primeiro deles foi achado no dia 6, e tinha 28 anos.

Os outros dois homens encontrados mortos por precipitação na Ponte Newton Navarro foram recolhidos pelo ITEP depois que religiosos iniciaram um acampamento no local para conter suicídios. O grupo chegou em 20 de abril. Dois dias depois, um cadáver de um homem de 56 anos foi achado.

Líder do grupo, o pastor Rubens Medeiros lembra bem daquele dia. “Fiquei chorando aqui, a tarde toda. Angustiado. Só tinha eu e mais dois cuidando da ponte inteira. Já tínhamos dobrado. Estávamos cansados”, recorda.

Outro corpo foi encontrado no dia 24. Era de um homem de 29 anos e estava, de acordo com o ITEP, em “avançado estado de decomposição”. Isso leva a crer que o suicídio aconteceu antes da chegada dos religiosos ao local.

As mulheres

Quatro corpos de mulheres com laudo pericial apontando para precipitação foram recolhidos das imediações da Ponte Newton Navarro desde o ano passado. Foram duas em 2018 e, consequentemente, a outra metade em 2019.

As vítimas de 2018 tinham 31 e 26 anos. Os corpos foram recolhidos em 23 de janeiro e 11 de novembro, respectivamente. Em 2019, as mulheres encontradas mortas tinham 47 e 22 anos. O ITEP recolheu os cadáveres nos dias 5 de fevereiro e 19 de março.

RECOMENDAMOS

PRISÃO PREVENTIVA

MPCE pede prisão de médico que abusou de pacientes

MAIS PRA FRENTE

Liberação do FGTS é adiada, afirma Lorenzoni

SEGURANÇA

Polícia vai reforçar fiscalização nas rodovias do RN

SÃO JOÃO

"Festa do Sabugo" começa hoje em Parnamirim

OPORTUNIDADES

Sine oferece 150 vagas de emprego em todo RN

PRODUÇÃO ARTESANAL

Quinta-feira marcada por assinatura da Lei do Selo Arte

INVESTIGAÇÃO

Por bônus, grupo indicava mortos para app de transporte

"É HORA DE DAR TCHAU"

Mari Palma pede demissão da Globo após 11 anos no canal

comentários