Brasil e Mundo

INVESTIGAÇÃO

Minas e Energia abre processo para investigar rompimento de barragem

Tragédia já contabiliza 165 mortos e 160 desaparecidos

Por Paula Laboissière - Repórter da Agência Brasil

11 de fevereiro de 2019 | 08:34

Militares israelenses durante buscas por vítimas em Brumadinho, onde uma barragem da mineradora Vale se rompeu. Adriano Machado/Reuters/Direitos reservados

O Ministério de Minas e Energia determinou a instauração de processo administrativo para obter informações referentes ao rompimento da barragem da mineradora Vale na mina Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), no último dia 25. A portaria foi publicada hoje (11) no Diário Oficial da União.

De acordo com o texto, o processo administrativo servirá para a adoção de providências que se fizerem necessárias quanto à prevenção, controle e mitigação das consequências dos danos provocados pelo rompimento no município mineiro, bem como para a adoção de providências quanto à segurança de barragens.

Até ontem (10), a tragédia em Brumadinho contabilizava 165 mortos e 160 desaparecidos, entre funcionários da mineradora, terceirizados que prestavam serviços à Vale e membros da comunidade. Há ainda 138 pessoas desabrigadas e duas seguem hospitalizadas – 17 dias após o rompimento da barragem.

RECOMENDAMOS

Chuvas no RN

Operação conjunta socorre população

LOTERIA

Mega-Sena acumula; próximo sorteio será de R$90 milhões

TORÓ

Ponte desaba, carro é arrastado e cidade fica 'isolada'

OBRA DE R$4,1 MILHÕES

Sabe como está reforma do Forte dos Reis Magos? Parada

ROLÉ DIFERENCIADO

Bolsonaro 'escapa' de hotel para dar voltinha de moto

INFORMAÇÃO NUTRICIONAL

Veja essas dicas e coma chocolate sem culpa na Páscoa

OPERAÇÃO PELA VIDA

PMs impedem suicídio na Ponte

AUTOMÓVEL

Carros brasileiros ficam mais seguros e mais caros

comentários