Gente no AR

REVIRAVOLTA

Modelo que acusou Neymar de estupro pode ser condenada a 10 anos de prisão

Najila foi ouvida sobre a suspeita de ter feito extorsão em conjunto com advogado José Edgard Cunha Bueno Filho, primeiro defensor dela.

Por Redação

4 de julho de 2019 | 14:54

Foto: Reprodução/TV Record

A situação de Najila Trindade, que impetrou uma ação na Justiça contra Neymar por estupro e agressão física, está bem complicada. Isso porque, além de enfrentar a ação judicial envolvendo sua denuncia em relação ao craque do PSG, acontece que ela mesma está sendo investigada em um inquérito que corre em paralelo – uma espécie de ramificação da principal denúncia: a de um suposto estupro.

De acordo com informações do jornalista João Batista Jr., da revista Veja, a delegada Juliana Bussacos, da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Santo Amaro, em São Paulo, onde a modelo abriu boletim de ocorrência contra Neymar, pediu um novo prazo para concluir a investigação. Contudo, a delegada já teria descartado a hipótese de colher um terceiro depoimento de Najila, por entender que a acusadora não teria nada de novo para acrescer ao caso – ela já depôs em duas ocasiões; o jogador, uma.

Ainda segundo a Veja, a DDM está inclinada em não denunciar Neymar, nem arquivar o caso, que deverá seguir sendo investigado pela promotoria. No entanto, paralelamente a esse caso, Najila Trindade está sendo investigada pela 11º Delegacia de São Paulo. A baiana foi ouvida sobre a suspeita de ter feito uma extorsão, em conjunto com o advogado José Edgard Cunha Bueno Filho, primeiro defensor dela. Segundo o site 1News, se condenada, a modelo poderá ser condenada a até 10 anos de detenção.

Por fim, um outro inquérito, ainda referente à denúncia principal do suposto estupro, está sendo investigado pelas autoridades do Rio de Janeiro, e envolve uma divulgação ilegal, pelo jogador da seleção brasileira Neymar, de imagens íntimas de Najila Trindade, sem o consentimento da mesma, o que se configura crime. Ao que tudo indica, no entanto, Neymar deverá ser inocentado nesse caso, isso porque o atleta alegou, em depoimento, que o responsável por publicar o vídeo com as fotos íntimas de Najila teria sido um de seus assessores, que assumiu a culpa em depoimento.

RECOMENDAMOS

OUTUBRO ROSA

Câmara oferece mamografias e serviços para mulheres

VIGILÂNCIA NAS RODOVIAS

Em 5 horas, PRF recupera quatro veículos roubados no RN

RACIONAMENTO

Rodízio de água em Caicó passa a ser maior

PARA TUDO!

Gal Gadot virá ao Brasil divulgar Mulher Maravilha 1984

CRISE NO PSL

Eduardo Bolsonaro consegue liderança do PSL na Câmara

REAÇÃO

Geraldo defende escolha do filho para o INCRA

DANOS MORAIS

Médico é condenado a multa após paciente engravidar

ATÉ R$ 500

Caixa antecipa pagamento de saque do FGTS para todos

comentários