Geral

ARCO-ÍRIS

Monumentos de Natal serão iluminados com cores da bandeira LGBT

Ação faz parte da II Semana de Cidadania LGBT de Natal

Por Redação

13 de maio de 2019 | 12:17

Foto: Alex Régis/Reprodução

Na próxima sexta-feira (17), será celebrado o Dia Internacional Contra a Homofobia. Em alusão à data, a Prefeitura do Natal, por meio da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur), vai iluminar com as cores da bandeira LGBT+ (Lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) o viaduto estaiado da Avenida Prudente de Morais e a Ponte Newton Navarro.

A iluminação especial faz parte da ações da II Semana de Cidadania LGBT de Natal, que se inicia nesta segunda-feira (13) e segue até domingo (19). A iniciativa parte do calendário de ações da Prefeitura do Natal e segue a Lei 6.753 de 26 de dezembro de 2017.

As cores do arco-íris nos monumentos da cidade objetivam despertar o interesse e a consciência da sociedade para a luta dos direitos das minorias, além de promover o respeito, a tolerância e o combate ao preconceito e a violência contra lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros.

Contra a homofobia

A cada 20 horas um LGTB morre de forma violenta, vítima da LGTBfobia no Brasil. O número torna o país campeão mundial de crimes contra as minorias sexuais. Dos 420 casos em 2018, 15 deles foram registrados no Rio Grande do Norte. Os dados foram levantados pelo Grupo Gay da Bahia.

No ano de 2016, o mesmo levantamento colocou Natal como a 5ª capital que mais matava pessoas LGBT, com taxa de 6,96 assassinatos por cada milhão de habitantes.

Diante dos números, a então vereadora Natália Bonavides (PT) e o vereador Dickson Júnior (PSDB) aprovaram uma Lei Municipal, em 2017, que criou a “Semana da Cidadania LGBT”. Neste ano, a ação chega à segunda edição, com programação a partir desta segunda-feira (13).

A ideia é que a Lei nº 6.753 desperte a atenção dos natalenses para a temática em maio de cada ano aproveitando o apelo do Dia Internacional de Combate à Homofobia, lembrado a cada 17 de maio por ser a data em que a Organização Mundial da Saúde (OMS) retirou a homossexualidade da lista internacional de doenças (1990).

RECOMENDAMOS

PARCEIROS

Bolsonaro participará de jantar com Trump nos EUA

ALERTA

Arboviroses: Sesap reforça orientação aos municípios

MAIS ORGANIZAÇÃO

Evento leva dicas de organização para shopping em Natal

ATUALIZAÇÃO

Governo atualiza cadastro e preocupa produtores rurais

MAIS VOOS

Azul Viagens anuncia um aumento de voos para Natal

DESESPERO

Yudi fica na mão de bandidos em assalto

SANÇÃO PRESIDENCIAL

Bolsonaro sanciona com vetos MP da Liberdade Econômica

PECULATO

Deputado é denunciado por desvio de R$ 2 mi da Câmara

comentários