Política

DESTAQUE NACIONAL

Não são poucos PMs que usam crack e cheiram cocaína, diz Capitão Styvenson

Senador defende que policiais façam exame toxicológico

Por Redação

14 de maio de 2019 | 12:26

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

“Você sabe quantos policiais hoje estão segurando um fuzil 5.56, uma calibre 12, que usam crack? Que cheiram cocaína? Sabe por que não sabemos qual é esse número? Porque não é feito o exame toxicológico obrigatório. Pode acreditar que não são poucos”, afirmou o senador Styvenson Valentim (Podemos-RN) em entrevista ao UOL.

Capitão da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, Styvenson disse que, recentemente, fez o exame toxicológico. Os resultados foram negativos. Ele defende que os colegas façam o mesmo. “Falo por mim, mas qual o motivo de quem não quer fazer isso? Qual o problema? O que tem para esconder?”, questiona.

“Como que você vai atuar na rua, no policiamento, muito doido? Primeiro que o policial que está na rua lidando com o público não pode estar alterado, drogado, para não colocar a população em risco. Segundo, é que um cara desse pode ser também corrupto. vai prender um traficante e tomar a droga dele”, afirma o capitão da PM.

Ao PORTAL NO AR, a Polícia Militar informou que segue a legislação. Hoje, o exame toxicológico é exigido apenas para quem estar entrando na corporação. Inclusive, os testes foram feitos, recentemente, em uma das fases do Concurso Público da PM.

RECOMENDAMOS

SELEÇÃO PÚBLICA

Grafiteiros serão contratados para arte em Areia Preta

TECNOLOGIA NO JUDICIÁRIO

Corregedoria do RN adota sistema para eliminar papel

INDÚSTRIA DE BEBIDAS

Fiern participa de Intercâmbio de Lideranças Setoriais

MODERNIZAÇÃO

Justiça do RN inclui processos em sistema eletrônico

LIMINAR

Decisão de Toffoli é usada para derrubar processos

PARCERIA

Natal terá programa para erradicar analfabetismo

CONFIRA

Lista de espera do ProUni já está disponível

OUSADIA NA CRIMINALIDADE

PM apreende adolescentes após arrastão em restaurante

comentários