Gente no AR

TÁ ENCRENCADA!

Paula pode pegar até 3 anos de prisão por comportamento racista no BBB 19

Sister terá que apresentar sua versão dos fatos analisados pela Justiça

Por Raul Saraiva

5 de abril de 2019 | 15:24

Foto: Reprodução/TV Globo

Paula poderá ter sérios problemas com a Justiça por conta de seu comportamento racista e preconceituoso dentro da casa do Big Brother Brasil 19. O delegado Gilbert Stivanello, titular da Delegacia de Combate a Crimes de Racismo e Intolerância do Rio de Janeiro, revelou ao Portal Uol, nesta sexta-feira (05), que há um procedimento instaurado contra ela após os comentários ofensivos à religião de Rodrigo. O brother, que é negro, relatou em depoimento que se sentiu humilhado com as declarações da colega durante o confinamento.

“Trata-se de injúria por preconceito alusivo à religião “, disse ele à publicação, afirmando que a pena para o crime de injúria por preconceito varia de um a três anos de reclusão e multa: “Há outros institutos processuais alternativos aplicáveis que podem evitar a imposição de pena de prisão (reclusão)”.

O delegado disse ainda que Paula, após deixar a casa do BBB, terá que apresentar a versão dela dos fatos analisados pela Justiça. “Se for concluído que ela tinha o intuito ou sabia da possibilidade de ofender com sua fala, poderá ser indiciada e o Inquérito será relatado e enviado à Justiça Comum. Não cabe Juizado Especial pois a alusão à religião agrava o delito”, disse Gilbert, afirmando que Paula sairá do confinamento direto para a delegacia, onde será ouvida.

 A temporada do reality show da Globo terá sua grande final no dia 12 de abril.

RECOMENDAMOS

TV NO AR

Veja propostas de Marisa Almeida na eleição do Quinto

PODEROSA!

"Hoje sou bem comida e amada", diz Xuxa aos 56 anos

MUDANÇA

Ubaldo Fernandes se desfilia do PTC

INVESTIMENTO

Natal: Espaço cultural Ruy Pereira será revitalizado

PARCERIA

Caixa firma acordo com Comitê Paralímpico

PEQUENOS NEGÓCIOS

Sebrae recebe com otimismo Lei Geral das Microempresas

CCJ DO SENADO

Moro: Caso é absolutamente diferente de áudios de Dilma

AUDIÊNCIA PÚBLICA

Comissão debate benefícios da campanha Nota Potiguar

comentários