Geral

FAMÍLIA DO CRIME

Polícia prende Seu Lunga e o filho no interior do RN

Irmã de Lunga está foragida e outro filho foi indiciado

Por Redação

9 de outubro de 2019 | 12:22

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Policiais prenderam, nesta quarta-feira (9), José Arnor Lunga de Sena e o filho dele Gabriel Freitas Lunga de Sena.

A prisão de Gabriel Lunga se deu em cumprimento a dois mandados de prisão preventiva em razão da suspeita da prática de crime referente a Lei Maria da Penha, bem como pelos crimes de: lesão corporal grave, desobediência e resistência. O suspeito estava foragido há um mês, e, nesta quarta, foi preso após o recebimento de denúncia anônima na cidade de Pedro Velho, onde estava escondido.

José Arnor Lunga foi preso em flagrante, na cidade de Goianinha, pela prática do crime de posse ilegal de arma de fogo, após o cumprimento de um mandado de busca e apreensão na casa dele, expedido pela Comarca de Arez. Durante as buscas, foram apreendidas: uma pistola calibre .40, com registro vencido em nome de uma outra pessoa, 31 munições, além de um revólver calibre 38 sem registro.

Além dos dois presos, Rafael Freitas Lunga de Sena, também filho de José Arnor Lunga, foi indiciado pela prática do crime de tentativa de homicídio. Rafael Lunga teria esfaqueado uma pessoa no dia 30 de julho deste ano e, em seu interrogatório, admitiu a autoria do crime.

Alaila Lunga de Sena, a irmã de José Arnor, acusada de ser coautora dos crimes de: lesão corporal grave, resistência e desobediência, cometidos com Gabriel Lunga, se encontra foragida.

RECOMENDAMOS

PROGRAMAÇÃO

2° Passeio histórico na Ribeira acontece neste sábado

NEGÓCIOS DE FAMÍLIA

Cases do RN cativam em evento de empreendedorismo

OPORTUNIDADE

IEL-RN lança edital de processo seletivo

DESASTRE AMBIENTAL

Pesquisadores encontram óleo nos parrachos de Pirangi

ACIDENTE

Avião cai no meio da rua em Belo Horizonte

COMBATE AO SUICÍDIO

Órgãos da Prefeitura de Natal deverão divulgar CVV

CEARÁ-MIRIM

Ronaldo se candidata a prefeito com apoio dos grandes

CRISE NO VIZINHO

Protestos violentos no Chile deixam 7 mortos

comentários