Geral

MANIFESTAÇÃO

Policiais civis realizam protesto nesta segunda-feira e atividades ficam reduzidas

Ato contra reforma da Previdência aconteceu pela manhã

Por Redação

13 de maio de 2019 | 11:37

Foto: Divulgação/PCRN

Em Assembleia Geral realizada na última sexta-feira (10), os Policiais Civis do Rio Grande do Norte deliberaram pela adesão a uma paralisação nacional que está sendo realizada nesta segunda-feira, 13. Na ocasião, policiais civis, federais e rodoviários federais cruzam os braços em protesto contra a reforma da Previdência.

Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, apenas as delegacias de plantão funcionarão nesta segunda.

Foto: Divulgação/PCRN

O movimento é organizado pela União dos Policiais do Brasil (UPB), sendo composto por confederações, federações e sindicatos de vários estados. No Rio Grande do Norte, a concentração será no Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública (Sinpol-RN), a partir das 8h. O Sindicato vai promover atos de rua e um seminário sobre a reforma da Previdência com palestras do presidente do Instituto de Previdência dos Servidores Estaduais (Ipern), Nereu Linhares, e do auditor fiscal Arnaldo Fiuza, que é representante da Frente Potiguar em Defesa da Previdência.

De acordo com o presidente do Sinpol-RN, Nilton Arruda, a UPB tem encampado uma luta em Brasília para garantir a manutenção da atividade de risco policial na Constituição; a integralidade e paridade em razão do exercício de atividades de risco para todos os policiais; regras de transição justas; diferenciação entre homens e mulheres na idade e tempo de contribuição; e pensão integral por morte em serviço ou em razão dele.

“A atual proposta de reforma da Previdência vai afetar todos esses pontos, trazendo grandes prejuízos para os policiais. Por isso, houve esse movimento de união em todo o Brasil para lutarmos contra a retirada de direitos e retrocessos na legislação. Há várias semanas estamos fazendo um trabalho de corpo a corpo junto aos parlamentares do Rio Grande do Norte, inclusive, estivemos em Brasília durante uma semana, para ressaltar a necessidade das peculiaridades da atividade policial serem levadas em conta”, explica Arruda.

No dia 21 de maio haverá uma mobilização em Brasília, com a concentração de agentes da Segurança Pública de todo o país. A presença do Sinpol-RN nesse ato também foi posta em deliberação na Assembleia Geral e aprovada pela unanimidade dos presentes. Com isso, o Sindicato irá organizar uma caravana para levar policiais civis do Rio Grande do Norte para a capital federal.

Salários atrasados

Ainda durante a Assembleia Gera da sexta-feira, a Diretoria do Sinpol-RN repassou detalhes da última reunião realizada com o Governo do Estado para tratar dos salários atrasados e do calendário de pagamento.

Nilton Arruda informou que o Sindicato foi incluído na Comissão Específica de Negociação Coletiva que representa o Fórum de Servidores no acompanhamento que será feito junto ao Governo do Estado, com análise das contas, balanços financeiros e aplicação dos recursos. O objetivo é que seja criado um calendário de pagamento para os meses seguintes e, principalmente, seja definido o mais rápido possível o cronograma de quitação dos atrasados.

RECOMENDAMOS

ENSINO SUPERIOR

MEC abre consulta para vagas no Sisu nesta quinta-feira

DIGITAL

A partir de julho, serviços do INSS serão pela internet

OPERAÇÃO FORRÓ

MPF denuncia delegado por se envolver com quadrilha

RECLAMAÇÃO

General Girão relata a ministro 'hostilização' na UFRN

CONFIANÇA EM QUEDA

Consumidores acreditam em inflação de 5,4% em 12 meses

QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL

Senai apresenta portfólio de cursos e consultorias

COMEÇANDO OS TRABALHOS

Seleção brasileira inicia preparação para Copa América

TREINAMENTO

Comitiva visita Universidade de Ciências Aplicadas

comentários