Esportes

SUPERAÇÃO

Potiguar finalista no mundial de jiu-jitsu revela segredos que o levaram ao pódio

Atleta sofreu lesão em 2018, mas se recuperou para competição

Por Redação

11 de setembro de 2019 | 13:30

Matheus Adma conquistou o campeonato brasileiro e o mundial Bjj Pro NOGI em 2018 e escreveu seu nome na história do jiu jitsu. Mas, também durante a competição, sofreu uma lesão que o afastou do tatame por quase um ano. No entanto, Matheus deu a volta por cima e retornou às lutas com força total em 2019, conquistando o vice-campeonato mundial e mostrando superação.

“Nos últimos dois meses segui treinando duas vezes por dia, apesar de ter uma rotina intensa de trabalho como CEO do grupo Oxigênio. Dormia pouco, treinava muito, mas tudo por um objetivo maior. Ano que vem quero vir ainda mais forte para conquistar o meu segundo campeonato”, disse Matheus em entrevista para a revista Tatame, após subir ao pódio.

À Tatame, Adma revelou o segredo para dar a volta por cima: “Eu rompi o ligamento na final do Mundial do ano passado e isso me fez ficar afastado dos treinos de Jiu-Jitsu. Mas não me deixei abater e meses antes voltei a treinar, com todo o foco e dedicação. Muitos achavam que eu jamais teria condições de estar pronto para competir em tão pouco tempo, ou que o rompimento do meu ligamento iria me tirar definitivamente dos tatames, porém, provei que eles estavam errados e mostrei pra mim mesmo que é possível. Vim em busca do ouro, mas sair com a prata foi uma grande vitória”.

RECOMENDAMOS

PATU

Governadora acompanha Operação Santuário do Lima

COVARDIA

Após diária, PM é assassinado quando voltava pra casa

"RESULTADO EXCELENTE"

Oficinas de costura do RN economizam com energia solar

DIA MUNDIAL DA LIMPEZA

Voluntários vão às ruas de Natal recolher 16 t de lixo

PARCEIROS

Bolsonaro participará de jantar com Trump nos EUA

ALERTA

Arboviroses: Sesap reforça orientação aos municípios

MAIS ORGANIZAÇÃO

Evento leva dicas de organização para shopping em Natal

ATUALIZAÇÃO

Governo atualiza cadastro e preocupa produtores rurais

comentários