Economia

FEIRA SUPERMERCADISTA

Potiguares prospectam clientes e fecham negócios em São Paulo

Doze empresas apresentam produtos do RN e fazem negócios na maior feira supermercadista do Brasil, a APAS Show

Por Redação

10 de maio de 2019 | 10:16

Cimsal fechou negócio com 90% dos visitantes do estande (Foto: Agência Sebrae)

Produtos do RN chamam atenção dos visitantes da APAS (Foto: Agência Sebrae)

Produtos e empresas que têm a cara do Rio Grande do Norte chamam a atenção dos visitantes e participantes da APAS Show, promovida pela Associação Paulista de Supermercados (APAS), que é considerada a maior feira do setor supermercadista do Brasil. Com o apoio do Sebrae no Rio Grande do Norte e do Sistema Fiern, doze marcas estão no evento, que encerra nesta quinta –feira (9) no Expo Center Norte, em São  Paulo, destacando a qualidade, valor agregado e diferenciais dos produtos potiguares. O resultado até agora tem sido aprovação, fechamento de parcerias e perspectivas de negócios futuros.

Participam da feira como expositores as marcas Tempero Sadio, Cimsal, Bom Demais, Aquacoco, Cachaça Samanaú, Leite Clan, Phytoactive, Sea Express, Coco e Cia, Bassano Grão, Nordeste Fruit, Do Trigo. Essas empresas integram o projeto Produto Potiguar, desenvolvido pelo Sebrae em parceria com a Fiern desde abril do ano passado e que busca ampliar o mercado consumidor para empresas do estado.

Ao todo, a comitiva do Rio Grande do Norte é formada por 37 empresários, que visam ampliar a carteira de clientes e as vendas a partir do mercado paulista. E, a contar pelo que foi verificado em quatro dias de feira, estão conseguindo êxito. Todos os expositores registraram negociações durante o evento, alguns com empresas internacionais e até mesmo com clientes do Rio Grande do Norte, que não conheciam o potencial e qualidade dos itens apresentados.

Naturais de Pium

A Phytoactive é bom exemplo desse destaque das empresas potiguares na APAS. A pequena indústria de produtos naturais de Pium, localidade situada no município de Nisia Floresta, levou 30 itens, entre geleias, xaropes e nutracêuticos e chega ao fim da feira com 80% de chances de fechar negócios. “Fizemos muitos contatos com empresas que estão interessadas em mais à frente fechar parceria, incluindo alguns que já havia iniciado a negociação no Rio Grande do Norte”, revela a empresária Rita de Cassia Ramos.

Segundo ela, é a primeira vez que a marca participa de um evento do porte da APAS. “Vamos terminar com um futuro representante e distribuidor dos nossos produtos em São Paulo”, comemora. Há 20 anos no mercado, a Phytoactive fornece produtos para o mercado do Rio Grande do Norte e estados vizinhos. Mas pela primeira vez terá uma demanda em escala como a que São Paulo demanda.

“A participação na feira tem total aderência aos propósitos do projeto Produto Potiguar. Com esse trabalho, estamos conseguindo elevar o padrão dos produtos e o olhar que os consumidores têm sobre eles. O objetivo que tínhamos está sendo alcançado”, explica o diretor técnico do Sebrae-RN, João Hélio Cavalcanti, que acompanhou o desempenho das marcas presentes no estande ao longo dos quatro dias.

Para o diretor, o trabalho precisa ter continuidade com outras ações de acesso a mercados. “Pudemos ver que os compradores passaram a conhecer os produtos e a fazer parcerias com as nossas marcas. O olhar que eles tinham sobre essas nossas empresas mudou, o que é muito positivo”.

 

João Hélio (centro) visita o estande dos condimentos Sadio na APAS (Foto: Agência Sebrae)

 

Parrilla de Mossoró

Isso se deve também aos produtos que foram apresentados, como é o caso da parrilla, um sal originário da Argentina que agora o Rio Grande do Norte está produzindo na região de Mossoró há dois anos. A responsável pelo feito é a Cimsal, que já produzia de forma pioneira no Brasil a flor de sal e suas variações. Foram produtos como esses, que carregam características gourmet, que a empresa levou para a APAS Show.

“O Sebrae nos deu a oportunidade de estar num dos maiores eventos mundiais desse setor. Fez-nos aproximar de grandes compradores e de quem decide a compra. É esse público que tem visitado o nosso estande”, diz o gerente de marketing da Cimsal, Roberto de Freitas.

Segundo o executivo, a cada dez visitas ao box da marca, nove foram convertidas em negócios. A empresa fechou negócio com 90% dos visitantes. “O resultado foi 100% positivo para a gente”. A Cimsal chegou a receber cerca de 100 empresas para conhecer os produtos da marca, entre boutiques de carnes, distribuidores, redes de supermercados e empórios, sem quantificar a visita dos profissionais que atuam como representantes, fazendo a ponte entre empresas e clientes.

A participação no evento está alinhada às estratégias da Cimsal de crescer entre 5% e 10% ainda este ano. Na APAS, teve contato com empreendedores estrangeiros de países, como Uruguai, Argentina e Líbia, e que atuam com operações de trade, o que abre uma perspectiva de ampliar as exportações da marca, que já envia produtos para França e Estados Unidos desde 2012. Na feira, a Cimsal levou uma linha de 22 itens.

RECOMENDAMOS

POLÍCIA

Homens em carro roubado morrem após perseguição da PM

TRANSPORTE DE CARGAS

ANTT publica novas regras para cálculo do frete mínimo

DESATIVADDA

Saiu a sentença de recuperação judicial da Multidia

DIÁLOGO

AGN-RN e IMD discutem parceria para startups potiguares

REFORÇO NA SEGURANÇA

Polícia Civil receberá R$ 2 milhões em viaturas e armas

MUNDO MÁGICO LITERÁRIO

Feira de Livros e Quadrinhos de Natal será em setembro

VÍDEO

Dengue: Imóvel abandonado preocupa moradores no Alecrim

TUDO LIBERADO

Grande Natal tem todas as praias próprias para o banho

comentários