Economia

"QUESTÃO DE MERCADO"

Presidente da Petrobras diz a deputado do RN que companhia continuará no estado

Roberto Castello Branco deu garantia a Benes Leocádio

Por Redação

8 de outubro de 2019 | 12:28

Benes e Castello Branco | Foto: Divulgação

O deputado federal Benes Leocádio (Republicanos) presidiu, nesta terça-feira (8), audiência pública na Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados, onde recebeu o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, para debater o ‘Porquê da Petrobras decidir não mais investir no Nordeste’. Ao parlamentar potiguar, o presidente da Petrobras apresentou relatório técnico e assegurou que não fechará a operação no Rio Grande do Norte, mas apenas está priorizando investimentos da estatal para exploração dos campos de pré-sal e incentivando à criação de uma nova indústria petrolífera com entrada de “novos atores”, referindo-se às companhias privadas que estão adquirindo os campos terrestres maduros potiguares leiloados.

“Deputado Benes, entendemos a sua preocupação com o Rio Grande do Norte. Mas acho que estão distorcendo a realidade. É questão de mercado. A natureza infelizmente prejudicou o Nordeste. E a Petrobras está priorizando o investimento nos campos de pré-sal, que apresentam maiores resultados. Os campos maduros serão mantidos pelas empresas que ganharam nos leilões e a Petrobras vai manter a exploração dos campos marítimos no Rio Grande do Norte”, destacou o presidente da Petrobras, negando que haverá “desmonte” da companhia no RN. “Desmonte fizeram com a Petrobras antes com a corrupção. Agora estamos construindo uma nova Petrobras”, declarou Castello Branco.

O deputado Benes Leocádio solicitou ao presidente da Petrobras atenção especial com o cenário da economia potiguar e destacou o potencial histórico do Estado na produção de barris de petróleo bem como geração de energia limpa. “Entendemos a explicação técnica dos investimentos, mas ficamos mais tranquilos em obter garantias de que a Petrobras manterá as operações de exploração no mar e vai incentivar à criação de uma nova indústria formada pelos pequenos e médios produtores privados no RN. Nós vamos fiscalizar e acompanhar com atenção este tema”, destacou Benes.

Ainda quando questionado pelo deputado Benes Leocádio, o presidente da Petrobras considerou a terceirização dos poços terrestres um “fato histórico no Brasil”. “Estamos vendendo 183 campos que envelheceram. E incentivando uma nova indústria no Nordeste. Vamos concentrar esforço em outras áreas. E ainda bem que existem empresas que têm foco em campos maduros, com tecnologia e expertise. Agora vem a entrada de novos atores no apoio aos mercados locais no Rio Grande do Norte e Bahia. E a nós caberá concentrar no pré-sal”, concluiu Roberto Castello Branco.

RECOMENDAMOS

PROGRAMAÇÃO

2° Passeio histórico na Ribeira acontece neste sábado

NEGÓCIOS DE FAMÍLIA

Cases do RN cativam em evento de empreendedorismo

OPORTUNIDADE

IEL-RN lança edital de processo seletivo

DESASTRE AMBIENTAL

Pesquisadores encontram óleo nos parrachos de Pirangi

ACIDENTE

Avião cai no meio da rua em Belo Horizonte

COMBATE AO SUICÍDIO

Órgãos da Prefeitura de Natal deverão divulgar CVV

CEARÁ-MIRIM

Ronaldo se candidata a prefeito com apoio dos grandes

CRISE NO VIZINHO

Protestos violentos no Chile deixam 7 mortos

comentários