Política

LEGISLATIVO MUNICIPAL

Projeto de hospital em área ambiental de Pitimbu tramita na Câmara de Natal

Prefeitura encaminhou Projeto de Lei em regime de urgência

Por Redação

8 de novembro de 2019 | 08:42

Durante a Sessão Ordinária dessa quinta-feira, os vereadores de Natal debateram, no plenário, o Projeto de Lei de autoria do poder Executivo encaminhado em regime de urgência, que trata da regulamentação de área situada na Zona de Proteção Ambiental (ZPA), situada no bairro Pitimbu, para a construção do Hospital Municipal de Natal. O recurso para a implantação da unidade hospitalar é federal na ordem de R$ 30 milhões.

Para os vereadores Fernando Lucena (PT) e Sueldo Medeiros (PHS) é preciso a urgência do Projeto para que os investimentos na área da saúde cheguem à população.

“Natal quando se candidatou para receber esse recurso, se candidatou e não existiam outros concorrentes, agora já tem. Como os recursos são escassos, a gente quer garantir esse investimento num momento difícil, em que se fala no fechamento de hospitais. Então, como a saúde é uma área crucial e essa é uma oportunidade ímpar e a área é de domínio público municipal, o executivo mandou esse Projeto para cá”, comentou Sueldo. “É um hospital de no mínimo 200 leitos de urgência para Natal. É preciso entender que a UPA é uma unidade de pronto-atendimento. Quando a pessoa chega infartada na UPA, ela precisa se internar, mas não tem pra onde ir. Então a construção desse hospital de 200 leitos é uma conquista para o Rio Grande do Norte, que vai evitar a morte de milhares de pessoas, de pessoas pobres que não têm dinheiro para pagar um plano de saúde”, ressaltou Lucena.

Alguns vereadores cobraram mais esclarecimentos do Projeto de Lei, para que fosse feito um debate mais acentuado no plenário. A vereadora Ana Paula (PL) e o vereador Cícero Martins (PSL) cobraram do Executivo mais informações sobre a utilização da área escolhida. “A gente precisa discutir esse Projeto, poder realmente saber e conhecer seu conteúdo, para que a gente possa estar aprovando, seja urgência ou não. A oposição não é contrária à construção do hospital, o que queremos é que se possa estudar a matéria, já que a construção é dentro de uma Zona de Proteção Ambiental”, disse Ana Paula.

“Esses 30 milhões de reais estão vindo do governo federal para Natal com a finalidade da construção do hospital, o que é o problema? É que na mensagem do executivo veio tudo organizado, a finalidade, o que queriam, mas no Projeto em si os artigos não citam que é para a construção do hospital, nem a área que vai funcionar”, pontuou o vereador Cícero Martins.

O presidente da Casa, vereador Paulinho Freire (PSDB), apresentou uma proposta para que a matéria pudesse ser apreciada e explicada aos parlamentares todos os itens inclusos no Projeto de Lei. “Eu fiz uma sugestão e que todos foram favoráveis, é que a gente votaria hoje a urgência e na próxima semana depois que fossem tiradas as dúvidas, já que todos são favoráveis, a gente colocaria em pauta. Então na segunda-feira teríamos uma audiência com o secretário para, na terça-feira, entrar em pauta, assim adiantaríamos, porque, na hora que for votado, Natal entra na disputa pelos recursos”, destacou Paulinho.

“O Projeto já foi lido hoje, na próxima segunda-feira iremos fazer as discussões com os secretários municipais de saúde, meio-ambiente e outros que por ventura forem convenientes serem convidados para essa reunião na segunda-feira pela manhã, a fim de tirar todas as dúvidas, esclarecer os questionamentos dos vereadores na Comissão de Justiça e na terça-feira nós votaremos o regime de urgência e o Projeto”, explicou o vereador Kleber Fernandes (PDT), líder do poder Executivo na casa.

 

 

RECOMENDAMOS

LUTO

Ex-piloto de Stock Car morre após acidente aéreo no NE

BANG BANG

Homens são mortos pela PM após série de assaltos na ZN

CASOS DE POLÍCIA

Condenado homem que tentou matar irmão por cerveja

CONGRESSO

Senado pode concluir votação da PEC Paralela à Reforma

PODER

RN será governado pelo vice de Fátima até 4 de dezembro

MEIO AMBIENTE

Em 78 dias, óleo avança e desafia investigação

POLÍCIA CIVIL

Protesto deixa RN com um delegado para 38 cidades

Wordpress Post 1573831158 9739866

comentários