Economia

DENTRO DO PRAZO

Receita Federal recebeu 30,677 milhões de declarações do IR

Número foi maior que o esperado pelo governo

Por Estadão Conteúdo

2 de maio de 2019 | 06:34

Apesar de terem deixado para a última hora, os brasileiros superaram a expectativa da Receita Federal: o número de declarações do Imposto de Renda enviadas foi de 30.677.080 até às 23h59 desta terça-feira, 30, prazo limite para a entrega. O governo havia divulgado que a expectativa de recebimento era de 30,5 milhões de declarações.

O número total representa um crescimento de 4,8% em relação ao ano passado, quando 29.269.987 realizaram a entrega antes de o prazo encerrar.

A declaração pôde ser feita, desde o dia 7 de março, através de três formas: pelo computador, por celular ou tablet ou por meio do Centro Virtual de Atendimento (e-CAC).

Entreguei a declaração. E agora?

Para aqueles que entregaram a declaração no prazo estabelecido, é possível checar em 24 horas se o documento foi processado. Caso ele já esteja na fila de pagamentos, as informações prestadas estão coerentes com o banco de dados da Receita – o que indica que a declaração não possui qualquer pendência.

A verificação deve ser feita pelo serviço Meu Imposto de Renda da Receita Federal. No site, é gerado um código de acesso, a partir do número do CPF, data de nascimento e recibos de entrega das duas últimas declarações.

Perdi o prazo. O que fazer?

Quem perder o prazo terá de desembolsar, no mínimo, R$ 165,74 de multa mais juros de mora de 1% ao mês. O valor máximo da multa será equivalente a 20% do imposto devido que for apurado na declaração, além dos juros. O próprio programa da Receita emite o Darf a ser recolhido e com data de vencimento. A multa mínima por atraso será aplicada inclusive no caso das declarações que não tenham de pagar o imposto.

Os contribuintes que perderam a data limite só podem enviar a declaração a partir das 8 horas desta quinta-feira, 2. A multa pelo atraso é de 1% do imposto devido por mês (limitado a 20% do imposto total) ou em R$ 165,74, prevalecendo o maior valor.

Quando vou receber a restituição?

As restituições começarão a ser pagas em junho e seguem até dezembro, para os contribuintes cujas declarações não caíram em malha fina.

Os contribuintes que enviarem a declaração no início do prazo, sem erros, omissões ou inconsistências, receberão mais cedo as restituições do Imposto de Renda, se tiverem direito a ela. Idosos, portadores de doença grave e deficientes físicos ou mentais têm prioridade.

RECOMENDAMOS

ENSINO SUPERIOR

MEC abre consulta para vagas no Sisu nesta quinta-feira

DIGITAL

A partir de julho, serviços do INSS serão pela internet

OPERAÇÃO FORRÓ

MPF denuncia delegado por se envolver com quadrilha

RECLAMAÇÃO

General Girão relata a ministro 'hostilização' na UFRN

CONFIANÇA EM QUEDA

Consumidores acreditam em inflação de 5,4% em 12 meses

QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL

Senai apresenta portfólio de cursos e consultorias

COMEÇANDO OS TRABALHOS

Seleção brasileira inicia preparação para Copa América

TREINAMENTO

Comitiva visita Universidade de Ciências Aplicadas

comentários