Esportes

ESTADUAL

Santa Cruz de Natal inicia venda de ingressos para jogo contra ABC

Bilhetes têm preços promocionais até sábado (16)

Por Redação

15 de março de 2019 | 16:11

Foto: Diego Simonetti/Santa Cruz de Natal

O Santa Cruz de Natal iniciou a venda de ingressos para a partida contra o ABC. O jogo será na Arena das Dunas, no domingo (17), às 16 horas, pela 6ª rodada da Copa Rio Grande do Norte, segundo turno do Estadual.

Até este sábado (16), as entradas têm valores promocionais. Para os setores Noroeste, para os tricolores, e Leste, destinado aos torcedores do ABC, os ingressos custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia). No setor Premium, para as duas torcidas, os bilhetes custam R$ 70 (inteira) e R$ 35 (meia).

No domingo (17), dia do jogo, os valores mudam. Setores Noroeste e Leste vão custar R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia). Já o Premium sobe para R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia).

Os sócios-torcedores do ABC terão direito à compra de meia entrada mediante a apresentação da carteira de sócio na compra e na entrada da partida.

Os ingressos são comercializados no site da Arena das Dunas – www.arenadunas.com.br – e pontos fixos – SportMaster (Midway, Cidade Jardim e Zona Norte), Gol Store (Avenida Prudente de Moraes e Partage Norte Shopping) e ERK (Tirol). No dia do jogo, a bilheteria 2 do Portão T estará aberta para vendas de ambas as torcidas.

Para os convênios – Telepesquisa, Sesi Viva+, OAB/CAARN ou Cabo Telecom – os valores são de meia entrada. Além disso, crianças de até 12 anos não pagam.

RECOMENDAMOS

Voltou atrás

UFRN cancela posse de reitor no Teatro Riachuelo

PESQUISA FIERN/CONSULT

Corte no Sistema S é reprovado por 69% dos potiguares

PESQUISA FIERN/CONSULT

FIERN: 60% dos potiguares desaprovam Governo Bolsonaro

PESQUISA FIERN/CONSULT

Aprovação do Governo Fátima é de 55%

CONSCIENTIZAÇÃO

Começa semana de trabalhos sobre Fissura Labiopalatina

O CHÃO TREMEU

Tremor de magnitude de 8,1 graus abala Noroeste do Peru

INCENTIVO

Uber vem a Natal incentivar carreira tech para meninas

DEBATE

FIERN e SEDEC discutem crescimento econômico

comentários