Geral

SITUAÇÃO GRAVE

Sem autorização para transplante, criança luta com burocracia para se manter viva

Governo do RN disse que vai buscar o transporte e transplante

Por Redação

1 de abril de 2019 | 07:37

O médico Madson Vidal, diretor da Associação dos Amigos do Coração da Criança (Amico), utilizou o Instagram para denunciar que a burocracia pode causar a morte de uma criança. A menina, identificada apenas por Brunninha, precisa de um transplante de coração.

De acordo com o médico, a Central Nacional de Transplantes (CNT) negou que a equipe de transplantes do Hospital Rio Grande, em Natal, a listasse para ser transplantada na capital potiguar.

Segundo Vidal, a CNT alegou que o credenciamento do hospital não foi finalizado. Assim, o transplante não poderia ser realizado. “Estamos com uma menina linda com seu coraçãozinho, que não funciona mais, conectado através de tubos a uma máquina (ECMO) para que ela não morra. Ela precisa fazer um transplante de coração para continuar lutando para viver”, escreveu.

Sem a opção de transferência para outro estado, o médico disse que recorreu à Justiça. Contudo, o parecer não foi favorável. “A burocracia é mais importante que a vida e mata”, disse. “Queremos que o poder público se responsabilize pela criança autorizando o transplante em Natal ou ofereça essa possibilidade em outro estado e faça o transporte em UTI aérea”, acrescentou.

Na publicação, Madson Vidal acionou autoridades responsáveis e pediu prioridade para a menina realizar o transplante. “Listem Brunninha como prioridade nacional para tentar fazer o transplante de coração aqui em Natal ou em qualquer outro hospital do Brasil. Ajudem a salvar essa vida!”, concluiu.

Em resposta na rede social, a governadora Fátima Bezerra disse que já está acompanhando o caso e que pediu providências ao secretário de Saúde, Cipriano Maia. “Ele me disse que já acionou a Central Estadual de Transplantes do RN e que juntos estão buscando uma solução”.

Por sua vez, a Secretaria Estadual de Saúde também respondeu ao post e disse que Brunninha precisará ser transferida para um centro que realize transplante cardíaco. Segundo a Sesap, no RN só são feitos transplantes de rim, córnea e medula óssea.

“A Central Estadual de Transplantes do RN e a Central Nacional de Transplantes vão tentar viabilizar o transporte e o transplante”, finalizou.

RECOMENDAMOS

MAIS VOOS

Azul Viagens anuncia um aumento de voos para Natal

DESESPERO

Yudi fica na mão de bandidos em assalto

SANÇÃO PRESIDENCIAL

Bolsonaro sanciona com vetos MP da Liberdade Econômica

PECULATO

Deputado é denunciado por desvio de R$ 2 mi da Câmara

TALENTO DA CASA

Artista potiguar vence concurso internacional de arte

BALNEABILIDADE

Grande Natal: Uma praia se mantém imprópria para banho

ORÇAMENTO

Governo desbloqueia R$ 8,3 bilhões do Orçamento

LIBERADOS

Mais 3 vítimas de incêndio no Hospital Badim têm alta

comentários