Economia

PARCERIA

Seminário da Nova Previdência é marcado por assinatura de convênio para levar serviços do INSS aos municípios do RN

A partir deste convênio, prefeituras poderão prestar serviços relacionados a aposentadoria, pensão e benefício trabalhista.

Por Redação

22 de julho de 2019 | 17:13

Foto: Divulgação/Fiern

A assinatura de um convênio inédito entre a Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, o INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) e os municípios do Rio Grande do Norte marcou o encerramento do Seminário “Por que o Brasil Precisa da Nova Previdência?”. A partir deste convênio, as prefeituras poderão prestar serviços relacionados a aposentadoria, pensão e benefício trabalhista. Essa é a primeira parceria, com potencial para abranger todos os municípios de um estado, firmado por órgãos de Previdência e do Trabalho vinculados ao governo federal.

O convênio foi firmado entre o secretário especial de Trabalho e Previdência, Rogério Marinho; o presidente do INSS, Renato Rodrigues Vieira, o secretário de Trabalho, Bruno Silva Dalcolmo, e o presidente da Federação dos Município do Rio Grande do Norte (Femurn), José Cassimiro. A assinatura foi depois dos pronunciamentos do presidente do Sistema FIERN, Amaro Sales de Araújo; da FETRONOR, Eudo Laranjeiras; da FAERN, José Vieira; do vice-presidente da FECOMÉRCIO, Luiz Lacerda; e da palestra do secretário Rogério Marinho.

“A partir desta experiência positiva, vamos firmar [convênios semelhantes] em todo o Brasil. E, como isso, cada município terá a possibilidade de contribuir com o INSS, com a Secretaria de Trabalho, e seus segurados, servindo como uma espécie de ponto avançado de atendimento e facilitador do acesso aos serviços”, afirmou Rogério Marinho, durante a assinatura.

Ele disse que, com essa parceria, as prefeituras poderão assegurar orientações sobre pedidos de 30 benefícios na área trabalhista (um dos mais comuns é o seguro desemprego) e 90 previdenciários.

Entre os serviços que os municípios poderão fornecer diretamente aos cidadãos estão a emissão de extratos e comprovantes previdenciários, entrega de requerimentos de benefícios, pedidos de assistências do seguro-defeso do pescador artesanal, certidão de tempo de contribuição e de revisão dos benefícios, prestação de serviço de atendimento de CTPS e seguro desemprego, além de orientação ao cidadão quanto ao acesos dos serviços digitais do INSS e do Trabalho.

Atualmente, das 167 cidades do Rio Grande do Norte, 131 não dispõem de agência do INSS e 160 não possuem qualquer unidade de atendimento do Secretaria do Trabalho. “Isso faz com que o cidadão precise se descolar para ter aceso aos serviços. Com o acordo, os benefícios imediatos são proporcionados à população local, sem a necessidade de deslocamento à unidade de atendimento”, destacou o presidente do INSS.

RECOMENDAMOS

CONTRA TOMBAMENTO

Conselho de Turismo quer demolição do Hotel Reis Magos

NOVAS OPÇÕES

RN terá novos voos para o Rio a partir de novembro

PROJETO PILOTO

Mossoró: Petrobras vai investir na primeira infância

'AJUDE O MUNDO'

Madonna manda recado para Bolsonaro pela Amazônia

RECONHECIMENTO

Dois A Engenharia é premiada por obra em parque eólico

PLANEJAMENTO

Antecipar orçamento de reforma pode garantir preços mai

CORTE NAS DESPESAS

Coworking é alternativa para economizar com empresa

ESPETÁCULO

Parnamirim: Mostra de dança Aprec'arte segue até sexta

comentários