Economia

PARCERIA

Seminário da Nova Previdência é marcado por assinatura de convênio para levar serviços do INSS aos municípios do RN

A partir deste convênio, prefeituras poderão prestar serviços relacionados a aposentadoria, pensão e benefício trabalhista.

Por Redação

22 de julho de 2019 | 17:13

Foto: Divulgação/Fiern

A assinatura de um convênio inédito entre a Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, o INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) e os municípios do Rio Grande do Norte marcou o encerramento do Seminário “Por que o Brasil Precisa da Nova Previdência?”. A partir deste convênio, as prefeituras poderão prestar serviços relacionados a aposentadoria, pensão e benefício trabalhista. Essa é a primeira parceria, com potencial para abranger todos os municípios de um estado, firmado por órgãos de Previdência e do Trabalho vinculados ao governo federal.

O convênio foi firmado entre o secretário especial de Trabalho e Previdência, Rogério Marinho; o presidente do INSS, Renato Rodrigues Vieira, o secretário de Trabalho, Bruno Silva Dalcolmo, e o presidente da Federação dos Município do Rio Grande do Norte (Femurn), José Cassimiro. A assinatura foi depois dos pronunciamentos do presidente do Sistema FIERN, Amaro Sales de Araújo; da FETRONOR, Eudo Laranjeiras; da FAERN, José Vieira; do vice-presidente da FECOMÉRCIO, Luiz Lacerda; e da palestra do secretário Rogério Marinho.

“A partir desta experiência positiva, vamos firmar [convênios semelhantes] em todo o Brasil. E, como isso, cada município terá a possibilidade de contribuir com o INSS, com a Secretaria de Trabalho, e seus segurados, servindo como uma espécie de ponto avançado de atendimento e facilitador do acesso aos serviços”, afirmou Rogério Marinho, durante a assinatura.

Ele disse que, com essa parceria, as prefeituras poderão assegurar orientações sobre pedidos de 30 benefícios na área trabalhista (um dos mais comuns é o seguro desemprego) e 90 previdenciários.

Entre os serviços que os municípios poderão fornecer diretamente aos cidadãos estão a emissão de extratos e comprovantes previdenciários, entrega de requerimentos de benefícios, pedidos de assistências do seguro-defeso do pescador artesanal, certidão de tempo de contribuição e de revisão dos benefícios, prestação de serviço de atendimento de CTPS e seguro desemprego, além de orientação ao cidadão quanto ao acesos dos serviços digitais do INSS e do Trabalho.

Atualmente, das 167 cidades do Rio Grande do Norte, 131 não dispõem de agência do INSS e 160 não possuem qualquer unidade de atendimento do Secretaria do Trabalho. “Isso faz com que o cidadão precise se descolar para ter aceso aos serviços. Com o acordo, os benefícios imediatos são proporcionados à população local, sem a necessidade de deslocamento à unidade de atendimento”, destacou o presidente do INSS.

RECOMENDAMOS

CUIDADOS E PREVENÇÃO

Mutirão fará diagnóstico precoce de câncer de pele

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Botão do pânico alertará vítimas de violência doméstica

AMANTE NÃO TEM LAR!

Deborah Secco revela que viveu romance com homem casado

KNOW-ALL

Natal e Fortaleza discutem licenciamento on line

DEZEMBRO LARANJA

Natal e Caicó terão mutirão de exame de câncer de pele

AUMENTO

Brasil tem 47,2 milhões de usuários de planos de saúde

TRETA PESADA!

Samantha Schmütz e Marcus Majella brigam feio

PROVAS NÃO ACEITAS

Ação contra procuradores da Lava Jato será arquivada

comentários