Geral

SISTEMA DE APRENDIZAGEM

Senai promove capacitação em Certificação por Competência com base no modelo alemão

Ideia é melhorar o sistema de aprendizagem e avaliação, com a formação de uma banca examinadora.

Por Redação

12 de abril de 2019 | 10:16

Um novo modelo de avaliação de alunos de cursos na área de energias renováveis do CTGAS-ER começa a ser implantado pelo SENAI-RN, com a realização da Capacitação sobre o modelo alemão de Certificação por competência, que começou nessa quinta e termina hoje (12), no CTGAS-ER. O sistema de avaliação foi apresentado pelo diretor da equipe de formação e avaliação da Câmara de Comércio (IHK) Trier, Christian Reuter. E faz parte do Projeto Verena desenvolvido no âmbito da cooperação do SENAI/CTGAS-ER com a Câmara de Comércio e Indústria da cidade de Trier (EIC Trier), na Alemanha.

A formação reúne professores, supervisores pedagógicos do SENAI-RN, além de gestores e empresários de 15 empresas do setor de energia solar fotovoltaica que atuam no Rio Grande do Norte. Durante os dois dias, serão abordados técnicas de avaliação e realizadas atividades práticas que ajudarão na elaboração do sistema a ser empregado pelo SENAI – inicialmente em turmas de instalação de sistemas de placas fotovoltaicas.

A ideia é melhorar o sistema de aprendizagem e avaliação, com a formação de uma banca examinadora. O diretor regional do SENAI-RN, Emerson Cunha, destacou que a parceria com o instituto alemão visa o desenvolvimento de ações de educação profissional com transferência de tecnologias nas áreas de energias renováveis e eficiência energética. As ações se dão por meio de capacitação de pessoal, prestação de serviços de assessoria e consultoria de acordo com a demanda do mercado, além da criação de mecanismos de diálogo com as empresas relevantes do setor na área de formação profissional.

“Esta é uma parceria importante, essa capacitação irá nos ajudar a desenvolver e implantar o novo modelo de avaliação com bancas examinadoras”, afirma.

O diretor executivo do CTGAS-ER, Rodrigo Diniz de Mello, exaltou a parceria com a entidade alemã durante a abertura do curso. Segundo ele, todos ganham (empresas, estudantes e escola) com a adoção de boas práticas do modelo educacional da Alemanha, referência em educação profissional  em todo o mundo. São medidas que aliam a metodologia do SENAI à expertise alemã.

Na Alemanha, explica o expert alemão, as bancas são compostas por um representante de empresas, um de empregados e um professor. “Na Alemanha, a formação é dual, e as escolas profissionalizantes ensinam um modelo construído em parceria com as empresas. A formação é entendido como um processo contínuo.  A avaliação marca pontos de referência importantes. É importante que o aluno aprenda para a vida, não para uma avaliação”, frisa Christian Reuter. Para ele, é preciso que o aprendiz siga o modelo de prática profissional.

As avaliações da IHK Trier, segundo o diretor, tem a participação de mais de 4.500 aprendizes. Existem 180 bancas examinadoras. Por ano, são firmados 2 mil contratos e avaliados 4 mil alunos. A média de reprovações é inferior a 8%, o que, segundo ele, demonstra a eficiência do modelo.

RECOMENDAMOS

MANIFESTAÇÃO

Policiais e bombeiros realizarão protesto nesta terça

PREOCUPAÇÃO

Chuva deixa outra ponte no interior sob risco de cair

ACIDENTE ANIMAL

Motoboy atropela jumento e os dois ficam feridos

TRAGÉDIA

Incêndio na Notre-Dame completa uma semana

NOVA GESTÃO

Humorista vence eleição presidencial na Ucrânia

TERROR

Número de mortos em ataques no Sri Lanka sobe para 290

FIM DE FESTA

PM acaba com festa de facção na zona Oeste de Natal

PREVISÃO DO TEMPO

RN deve ter mais chuva nos próximos dias

comentários