Geral

SISTEMA DE APRENDIZAGEM

Senai promove capacitação em Certificação por Competência com base no modelo alemão

Ideia é melhorar o sistema de aprendizagem e avaliação, com a formação de uma banca examinadora.

Por Redação

12 de abril de 2019 | 10:16

Um novo modelo de avaliação de alunos de cursos na área de energias renováveis do CTGAS-ER começa a ser implantado pelo SENAI-RN, com a realização da Capacitação sobre o modelo alemão de Certificação por competência, que começou nessa quinta e termina hoje (12), no CTGAS-ER. O sistema de avaliação foi apresentado pelo diretor da equipe de formação e avaliação da Câmara de Comércio (IHK) Trier, Christian Reuter. E faz parte do Projeto Verena desenvolvido no âmbito da cooperação do SENAI/CTGAS-ER com a Câmara de Comércio e Indústria da cidade de Trier (EIC Trier), na Alemanha.

A formação reúne professores, supervisores pedagógicos do SENAI-RN, além de gestores e empresários de 15 empresas do setor de energia solar fotovoltaica que atuam no Rio Grande do Norte. Durante os dois dias, serão abordados técnicas de avaliação e realizadas atividades práticas que ajudarão na elaboração do sistema a ser empregado pelo SENAI – inicialmente em turmas de instalação de sistemas de placas fotovoltaicas.

A ideia é melhorar o sistema de aprendizagem e avaliação, com a formação de uma banca examinadora. O diretor regional do SENAI-RN, Emerson Cunha, destacou que a parceria com o instituto alemão visa o desenvolvimento de ações de educação profissional com transferência de tecnologias nas áreas de energias renováveis e eficiência energética. As ações se dão por meio de capacitação de pessoal, prestação de serviços de assessoria e consultoria de acordo com a demanda do mercado, além da criação de mecanismos de diálogo com as empresas relevantes do setor na área de formação profissional.

“Esta é uma parceria importante, essa capacitação irá nos ajudar a desenvolver e implantar o novo modelo de avaliação com bancas examinadoras”, afirma.

O diretor executivo do CTGAS-ER, Rodrigo Diniz de Mello, exaltou a parceria com a entidade alemã durante a abertura do curso. Segundo ele, todos ganham (empresas, estudantes e escola) com a adoção de boas práticas do modelo educacional da Alemanha, referência em educação profissional  em todo o mundo. São medidas que aliam a metodologia do SENAI à expertise alemã.

Na Alemanha, explica o expert alemão, as bancas são compostas por um representante de empresas, um de empregados e um professor. “Na Alemanha, a formação é dual, e as escolas profissionalizantes ensinam um modelo construído em parceria com as empresas. A formação é entendido como um processo contínuo.  A avaliação marca pontos de referência importantes. É importante que o aluno aprenda para a vida, não para uma avaliação”, frisa Christian Reuter. Para ele, é preciso que o aprendiz siga o modelo de prática profissional.

As avaliações da IHK Trier, segundo o diretor, tem a participação de mais de 4.500 aprendizes. Existem 180 bancas examinadoras. Por ano, são firmados 2 mil contratos e avaliados 4 mil alunos. A média de reprovações é inferior a 8%, o que, segundo ele, demonstra a eficiência do modelo.

RECOMENDAMOS

INVESTIMENTO

Natal: Espaço cultural Ruy Pereira será revitalizado

PARCERIA

Caixa firma acordo com Comitê Paralímpico

PEQUENOS NEGÓCIOS

Sebrae recebe com otimismo Lei Geral das Microempresas

CCJ DO SENADO

Moro: Caso é absolutamente diferente de áudios de Dilma

AUDIÊNCIA PÚBLICA

Comissão debate benefícios da campanha Nota Potiguar

INDÚSTRIA

Melhora a confiança do empresário, diz CNI

ACIDENTE REAL

Idosa é atropelada por escolta de William e Kate

OPERAÇÃO CORPUS CHRISTI

Vai viajar no feriadão? PRF dá dicas para viagem segura

comentários