Esportes

CONVOCAÇÃO PARA COPA AMÉRICA

Tite evita falar sobre conduta de Neymar: ‘Vou ter uma conversa com ele’

Brasileiro agrediu um torcedor após perder a Copa da França

Por Marcio Dolzan

17 de maio de 2019 | 15:10

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Mais uma vez na lista dos 23 convocados para a Copa América, o atacante Neymar foi o jogador que mais despertou interesse dos jornalistas na entrevista coletiva que se seguiu ao anúncio da lista feita pelo técnico Tite, nesta sexta-feira, no Rio de Janeiro. E foi, ao mesmo tempo, o que mereceu as respostas mais evasivas por parte do treinador.

Alegando “respeito e educação”, Tite não quis comentar a agressão do jogador a um torcedor após a final da Copa da França “Neymar errou, Neymar errou. Por educação, eu enquanto técnico da seleção, vou ter uma conversa com ele. Assim como conversei com Douglas Costa e assim como vou conversar com Paquetá, por uma questão de conjunto”, disse Tite.

O técnico foi questionado quatro vezes sobre o atacante – todas elas a respeito da conduta de Neymar sem a bola nos pés, e não propriamente sobre o seu futebol. Mas, em todas elas, evitou dar uma resposta direta.

“Eu não vou ficar aqui aventando possibilidades. Eu não quero falar, eu não vou falar, porque eu quero falar com o Neymar antes”, insistiu Tite. “Eu vou responder no momento oportuno.”

Indagado se os critérios de convocação de Neymar foram diferentes aos aplicados a Douglas Costa no ano passado – ele ficou de fora de uma lista após ter desferido uma cusparada num jogador adversário -, Tite demonstrou certo desconforto. “Quando foi colocado Douglas Costa, eu falei que isso não se fala por telefone. Tem que ter cuidado”, comentou. O treinador disse ainda que, à época, o jogador também vinha de lesão.

Por fim, questionado sobre outra atitude de Neymar, que reclamou publicamente de colegas do PSG após a derrota na final da Copa da França, Tite foi direto. “Te dou a oportunidade de fazer outra pergunta”, esquivou-se o técnico da seleção.

Preparação 

A CBF já confirmou de forma oficial os dois amistosos preparatórios, com a presença do VAR (árbitro de vídeo). No primeiro deles, no dia 5 de junho, às 21h30, no estádio Mané Garrincha, em Brasília, o Brasil enfrentará pela primeira vez na história o Catar. Os adversários, convidados desta edição da competição sul-americana, são os atuais campeões da Copa da Ásia e serão o país-sede da próxima Copa do Mundo, em 2022.

Quatro dias após o primeiro amistoso, no dia 9, o estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, receberá pela 12.ª vez um jogo da seleção brasileira. A partida será contra Honduras, às 16 horas. No último confronto contra os hondurenhos, em 2015, no mesmo local, teve vitória do Brasil por 1 a 0, com gol de Roberto Firmino.

Cabeça de chave do Grupo A da Copa América, a seleção brasileira enfrentará Bolívia (14 de junho), no estádio do Morumbi, em São Paulo; Venezuela (18 de junho), na Arena Fonte Nova, em Salvador; e o Peru (22 de junho), na Arena Corinthians, também na capital paulista.

Confira a lista dos convocados da seleção para a Copa América:

Goleiros – Alisson (Liverpool), Ederson (Manchester City) e Cássio (Corinthians)

Laterais – Daniel Alves (Paris Saint-Germain), Filipe Luís (Atlético de Madrid), Alex Sandro (Juventus) e Fagner (Corinthians)

Zagueiros – Marquinhos (Paris Saint-Germain), Thiago Silva (Paris Saint-Germain), Miranda (Inter de Milão) e Éder Militão (Porto)

Meio-campistas – Alan (Napoli), Casemiro (Real Madrid), Fernandinho (Manchester City), Philippe Coutinho (Barcelona), Arthur (Barcelona) e Lucas Paquetá (Milan)

Atacantes – Neymar (Paris Saint-Germain), Roberto Firmino (Liverpool), Richarlison (Everton), Gabriel Jesus (Manchester City), Everton (Grêmio) e David Neres (Ajax)

RECOMENDAMOS

POLÊMICA

Filho de Bolsonaro publica vídeo de criança com rifle

SERVIÇO

Corpus Christi: bancos fecham hoje, mas reabrem amanhã

PROGRAMAÇÃO

Veja hora das missas de Corpus Christi na Arquidiocese

TRÂNSITO

Carro pega fogo após colisão na Rua São José

TV NO AR

Veja propostas de Onivaldo Mendonça para o Quinto

SEMIABERTO

Ex-governador Fernando Freire deixa a prisão

CONDENADO

Pedreiro que matou menina Iasmin pega 31 anos de prisão

PROTEÇÃO

Preocupação com segurança de dados é a maior em 10 anos

comentários