Geral

TV NO AR

[VÍDEO] Advogada Lucia Jales apresenta propostas para eleição do ‘Quinto Constitucional’

Portal No Ar abre espaço para advogados falarem de suas candidaturas

Por Redação

24 de junho de 2019 | 16:49

Foto: Reprodução/TV no Ar

O Portal No Ar está abrindo espaço para os advogados e advogadas à vaga de desembargador no Tribunal Regional do Trabalho do Rio Grande do Norte pelo Quinto Constitucional se apresentarem e falarem de suas candidaturas.

No dia 12 de julho, cerca de 5 mil advogados adimplentes com a OAB/RN vão votar para formar uma lista sêxtupla para ser enviada ao pleno do TRT/RN. Até lá, os 23 candidatos se apresentarão na TV No Ar, com espaço para falar do que motiva suas candidaturas e também de suas propostas para conquistar os votos de seus pares.

Cada entrevista terá cinco minutos no total. E para cada candidato, faremos as mesmas três perguntas. Nesta entrevista, a TV No Ar recebe a Advogada Lucia Jales que concorre com o número 75.

[Portal No Ar] A senhora tem dois minutos para se apresentar e falar de sua experiência na advocacia junto à Justiça do Trabalho.

[Lúcia Jales] Advogo há 27 anos na justiça do trabalho. Essa advocacia é única renda familiar minha, de forma que tenho abraçado essa advocacia trabalhista há 27 anos. Mas, por isso abraço a civil e a constitucional, aliás, o que é imprescindível na bagagem de um desembargador. De grandes lutas, fui a primeira candidata mulher seccional da OAB, estive em primeiro lugar na lista do TRF da quinta região para o lugar de desembargador. Nesta luta também, luto por causas nobres: defendo as mulheres, defendo a advocacia como um todo, minha vida é pautada com muito respeito, dignidade, compromisso… e de maneira que também sou uma eterna estudiosa, uma estudante do direito, sou membro da academia de letras jurídicas, tenho livro jurídico publicado, muitos artigos escritos e faço doutorado na Universidade Federal de Buenos Aires. Tenho 58 anos de idade. E ao longo dessa trajetória, tenho procurado defender a advocacia. Fui conselheira estadual da OAB, fui membro de duas comissões as quais reputo muito importante: comissão da interiorização, porque o advogado do interior precisa mais até do que nós aqui da cidade, ser acolhido e respeitado e também fui da comissão da mulher, e todos sabem da minha luta pela causa nobre da mulher.

[Portal No Ar] Em um minuto, o que a animou a concorrer ao Quinto Constitucional do TRT?

[Lúcia Jales] O que me leva a concorrer a essas vagas, é porque sempre procurei participar desses processos democráticos da OAB. Tenho participado de ‘Quintos’, tenho participado das lutas da advocacia e das lutas da OAB. Fui a primeira mulher a ser candidata da presidência da ordem, fui candidata a vice-presidência da ordem na eleição passada do atual Presidente Dr. Aldo Medeiros. Fui candidata a conselheira federal, recentemente na chapa da Dra. Magna Letícia. Então, eu luto por causas nobres, independentemente de qualquer situação, eu analiso muito a causa.

[Portal No Ar] Para finalizar esta entrevista, a senhora tem dois minutos para apresentar suas propostas aos advogados.

[Lúcia Jales] Na verdade meus compromissos são compromissos de ética, respeito como tem pautado a minha vida. De maneira que as portas do gabinete estarão abertas para advocacia. O advogado precisa sim ser mais respeitado, precisa que o tribunal entenda a realidade da advocacia. As vezes uma simples coisa, um entrave numa instituição bancária com relação a um alvará , quer dizer, uma coisa super simples que não é de competência do desembargador, mas é preciso que o desembargador saiba dessa realidade. Então, meus compromissos são de imparcialidade, de independência, de procurar estreitar esse diálogo entre o judiciário e a advocacia, porque todos nós: o Ministério Público, o judiciário e a advocacia são instituições que visam proteger, dar o direito, fazer justiça junto ao cidadão. Essas três instituições tem que andar de mãos dadas.

 

RECOMENDAMOS

MÚSICA

'Hoje tem Samba no Beco' recebe Andiara Freitas

DESAFIO

Campeonato gamer reúne 150 competidores

AGENDA

Curso de segurança pública e mediação policial em Natal

MEIO AMBIENTE

Torneio de rinhas de galo tinha até motos na premiação

POLÍCIA

Homens em carro roubado morrem após perseguição da PM

TRANSPORTE DE CARGAS

ANTT publica novas regras para cálculo do frete mínimo

DESATIVADDA

Saiu a sentença de recuperação judicial da Multidia

DIÁLOGO

AGN-RN e IMD discutem parceria para startups potiguares

comentários