Geral

INQUÉRITO CONCLUÍDO

Zaira Cruz foi estuprada antes de ser assassinada, confirma delegado

Pedro Inácio, que é sargento da PM, teria estuprado a jovem duas vezes

Por Ayrton Freire

26 de março de 2019 | 11:53

Vítima de feminicídio, Zaira Cruz, de 22 anos, foi estuprada antes de ser assassinada. Assim, o delegado de Caicó, Leonardo Germano, encerrou o inquérito sobre o caso ocorrido no dia 2 de março, no começo das festividades do Carnaval da cidade, que é um dos eventos mais tradicionais do estado. Apontado pela Polícia Civil como autor dos crimes, Pedro Inácio Araújo de Maria, de 36, que é sargento da Polícia Militar, está preso desde o último dia 15.

De acordo com o delegado, Zaira foi vítima de dois estupros cometidos pelo homem. O primeiro foi em agosto de 2018. Ela não denunciou, mas compartilhou à época com pessoas próximas a ela. De acordo com a apuração, na ocasião, Pedro Inácio tentou manter relação sexual, sem uso de preservativo. Diante da negativa dela, ele a violentou.

O último estupro aconteceu na noite em que a jovem foi assassinada.  “No dia 02 de março de 2019, Zaira Cruz encontra-se com Pedro Inácio no carnaval de Caicó. Ele fica com a vítima, dentro de um veículo, entre 2h14 e 3h da madrugada. Neste lapso temporal, Pedro Inácio tenta ter relação sexual com a universitária, porém ela nega. Diante da negativa de Zaira, ele a estupra e depois decide matá-la”, detalhou o delegado.

 

RECOMENDAMOS

SUPREMA CORTE

Celso de Mello deve decidir destino de Lula e Moro

OUSADIA

Dupla invade lanchonete, rouba produtos, mas é presa

SONHO VIVO

América vence xará e segue em busca do acesso à Série C

ESTUDO

Forró pode virar patrimônio imaterial do país

CAMISA 10 EMOCIONADA

Após queda, Marta faz apelo: 'Futebol depende de vocês'

CARREIRA MILITAR

Corpo de Bombeiros da PB anuncia concurso com 10 vagas

ZERO ÁLCOOL

Lei Seca flagra 137 motoristas alcoolizados no RN

SORTEIO JUNINO

Quina de São João pode pagar R$ 140 mi nesta segunda

comentários